Dra. Saula fala sobre diabetes

29 Novembro 2017 09:07:03

Coluna da última edição que circulou dia 24.

15041426605530.jpg

Novembro Azul –DIABETES

Novembro é o mês da conscientização do diabetes e dia 14 é o “DIA DO DIABETES”, a campanha surgiu devido ás preocupações sobre a ameaça á saúde representada pelo diabetes. O objetivo é promover prevenção e educação em diabetes, já que é uma doença crônica,sendo um reflexo dos maus hábitos da população. Segundo dados da OMSdivulgados no ano passado, os casos de diabetes no mundo quadruplicaram entre 1980 e 2014 e estima-se que a doença mate 72 mil pessoas por ano. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil são mais de 16 milhões de diabéticos.

   O diabetes tipo 1 , o sistema imunológico ataca erroneamente as células beta do pâncreas, com isso , pouco ou nenhuma insulina é liberada para organismo . Ocorre de 5 a 10 % do total de diabéticos, aparece geralmente na infância e adolescência. O tratamento sempre requer o uso de insulina, medicamentos, planejamento alimentar e atividades físicas.

   O diabetes tipo 2 é quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina que produz ( resistência a ação da insulina, tendo a obesidade como principal fator desencadeante), ou não produz insulina suficiente para controlar a glicose no sangue. Corresponde a 90% dos diabéticos, manifesta-se frequentemente em adultos, sendo reflexo do estilo de vida. Dependendo da gravidade, pode ser tratado com atividade física e planejamento alimentar, ou em outros casos necessita uso de insulina e /ou medicamentos.

Os fatores de riso para o diabetes são: obesidade e excesso de peso; ingestão de açúcares, refrigerantes, frituras, embutidos, farinha branca refinada e molhos prontos; sedentarismo; história familiar e herança genética; idade; estresse (alteração do sono); alcoolismo; diabetes gestacional prévia; hipertensão arterial.

O tratamento consiste em: entender a doença, adotar estilo de vida saudável, alimentação de qualidade, praticar atividade física, controlar a glicemia e fazer o tratamento medicamentoso quando necessário.

A diabetes se não tratada adequadamente e sem acompanhamento médico pode levar a infarto cardíaco, derrame cerebral, lesão renal, cegueira, amputação de membros, dores crônicas em membros inferiores e outras alterações.

Não espere um diagnóstico para rever seus hábitos, quanto mais cedo nos prevenirmos melhor, desejamos saúde!A vida é feita de escolhas e atitudes, faça e mantenha as suas!

 

DraSaula Letícia Eid

Médica Clínica Geral - UFSM-RS – CRM 15685

Pós- Graduação em Cardiologia –CESVA

Pós-Graduação Multiprofissional em Medicina da Família-UFSC

Pós –Graduanda em Medicina do Trabalho  -UFRGS

 

Imagens

15041426605530.jpg
EDITORIAS

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados | Jornal Nossa Terra