Coronavírus

Recuperada

Entrevistamos Laís Moraes Mesquita, ela é uma das pessoas que já se recuperaram da Covid-19 em Correia Pinto.

Entrevistamos Laís Moraes Mesquita, ela tem 25 anos de idade, é casada com Wagner e tem três filhas, ela é uma das pessoas que já se recuperaram da Covid-19 em Correia Pinto.

Com o avanço do Coronavírus em Correia Pinto, um grande número de pessoas já testaram positivo para a Covid-19, mas a boa notícia é que até agora todos os pacientes que contraíram a doença se recuperaram e não tivemos nenhum óbito.

NT - Você tem ideia de como acabou se contagiando com a Covid-19?

Laís - Tive contato com minha colega no trabalho e ela estava com sintomas de gripe, num sábado iniciei com dor de garganta e ouvido, até então achei que era normal, quando já era quarta-feira quando perdi o paladar e o olfato procurei de imediato o posto de saúde, onde me colocaram em isolamento, eu e meu esposo. Na quarta mesmo, testaram minha colega e ela positivou.

NT - Como foi sua reação e o tratamento?

Laís - Imediatamente após minha colega ter positivado, foi iniciado o tratamento com antibiótico e antitérmico em mim, no sábado seguinte, ou seja, uma semana depois dos primeiros sintomas, tive uma piora e fui encaminhada ao centro de triagem. Meu tratamento não apresentou melhora, ainda tinha muita febre, dor de cabeça, náusea, tosse. Foi quando cheguei no meu limite, pois, nenhuma medicação havia surtido efeito, então procurei atendimento com DR Marcatto em Lages, o qual pediu uma tomografia, assim verificando que eu estava com infecção no pulmão, dando início ao tratamento correto, onde estou obtendo melhora a cada dia. Minha recuperação está sendo bem lenta, mais agora, praticamente recuperada, consigo ver a melhora a cada dia.

NT - O que você acha dessa pandemia e como se sentiu com relação ao atendimento que teve?

Laís - Pensava que este vírus estava muito longe, sempre procurei me cuidar, não sair da cidade, mas infelizmente nem tudo acontece como planejamos.

Acredito que Correia Pinto tem que se especializar, investir o dinheiro que veio para tal, pois este é apenas o começo dos casos e sinto que deveriam se preparar mais, ter um local para receber somente suspeitas e positivados, pois, vamos a unidade de saúde e depois que positivamos não podemos ir no hospital, a medicação por via oral não resolve, fazendo com que os sintomas se agravem. Minha preocupação também é com relação aos testes rápidos, pois eu testei negativo, meu esposo também, mesmo após 12 dias de contagio, e em Lages testei positivo, então qual a confiabilidade destes testes? Entre os casos descartados em Correia Pinto, quantos foram de teste rápido?

NT - Qual sua mensagem para a comunidade?

Laís - Para comunidade segue a alerta para permanecer em casa, usar máscara, álcool em gel, pois melhor do que ficar descobrindo quem são os contaminados e propagando mentiras, é se prevenir, pois este vírus não escolhe, amanhã pode ser qualquer um. Que Deus abençoe nossas famílias e que este vírus se afaste de nossa cidade.





EDITORIAS

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados | Jornal Nossa Terra