Coronavírus

Governador e secretário de Educação apresentam balanço de ações durante pandemia

Governo do Estado confirma 5.175 casos e 85 óbitos por Covid-19.

Foto: Secom

O governador Carlos Moisés e o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, apresentaram nesta segunda-feira, 18, um balanço das ações para reposição de parte do conteúdo letivo do calendário escolar na rede pública estadual em meio à pandemia de Covid-19. Em coletiva de imprensa, ambos destacaram que o trabalho na Educação não parou, apesar da suspensão das aulas presenciais, que não têm prazo para retornar.

Em relação às atividades não presenciais, o governador salientou que aproximadamente 402 mil alunos da rede estadual, o equivalente a 75% dos matriculados, acessam atividades na plataforma on-line utilizada pela Secretaria de Estado da Educação (SED). Para os estudantes com acesso restrito ou sem acesso à internet, em torno de 25%, está ocorrendo a entrega de materiais impressos com orientações adaptadas do plano de ensino docente, para que o aluno possa estudar. A entrega na escola ocorre a cada semana ou quinzena, com apoio das Coordenadorias Regionais de Educação e da comunidade escolar para distribuir as atividades para as famílias de alunos que não conseguem se deslocar até a escola.

"O Estado está atuando para auxiliar os alunos e seus familiares neste momento crítico. É necessário que os estudantes sejam atendidos da melhor maneira em uma situação como essa, em que ainda se estuda o momento para que possa ocorrer o retorno das atividades presenciais", afirmou o governador.

O secretário Uggioni destacou que, dos cerca de 26 mil professores ativos na rede de ensino, o engajamento entre os docentes está na casa dos 90% via plataforma Google. Segundo o secretário, a Diretoria de Ensino da SED reporta que outros docentes, como em anos iniciais, vêm se utilizando de ferramentas distintas para melhor interação com seus alunos, como aplicativos de mensagens e vídeos. As Coordenadorias Regionais de Educação também monitoram estas ações e a busca ativa das escolas pelos alunos sem acesso à internet.

"Todas as nossas ações são feitas com muita seriedade. Estamos avaliando todas as demandas que nos chegam de representantes das instituições de ensino e trazemos para o debate junto ao Centro de Operações de Emergências em Saúde (Coes). A Educação não parou e nosso trabalho segue firme para buscar novas soluções, enquanto não há o retorno das aulas presenciais", afirma.

Outra ação da SED é usar o transporte escolar, de maneira pontual, para fazer as entregas de materiais a alunos com dificuldade de deslocamento à escola. Ao menos 900 alunos da rede recebem as atividades dessa forma.

Foco na alimentação escolar

Em relação à alimentação escolar, Uggioni recordou que a primeira etapa de entrega de kits alimentares foi realizada entre 16 de abril e 8 de maio, contemplando 50 mil alunos em todo Santa Catarina, que receberam a alimentação já adquirida e disponível em estoque. O secretário também acrescentou que a SED está contratando, por pregão eletrônico, a empresa que fará a separação dos kits da segunda etapa de entrega, abrangendo todos os alunos da rede. Assim que a contratação for efetivada, os calendários serão divulgados para cada um dos 548 pontos de entrega.

Em relação à aquisição de produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar no período de suspensão das aulas, os investimentos podem chegar a R$ 14 milhões e vêm do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), com complementação com recursos próprios do Governo do Estado.

Veja mais ações do Estado na área da Educação Formação de professores


Formação de professores


A SED encerrou na última sexta-feira, 15, o primeiro ciclo para capacitar os docentes para as atividades não presenciais. São 31 capacitações transmitidas pelo YouTube desde o início de abril, somando mais de um milhão de visualizações, que incluem tanto temáticas instrumentais, sobre ferramentas, quanto sobre cultura digital e práticas pedagógicas.

Os professores receberão um certificado com carga horária de 40 horas e as transmissões seguem disponíveis para acesso dos docentes e gestores escolares no site da SED.

Outros Destaques

A SED iniciou a formação de 51 profissionais de educação para atuarem no projeto Escola Intercultural-Bilíngue de Fronteira e Integral, que envolve duas escolas de Dionísio Cerqueira e uma escola de Bernardo de Irigoyen, na Argentina. O intuito é que os profissionais formados promovam a integração de estudantes e professores brasileiros e argentinos com atividades bilíngues entre mais de 300 alunos. O projeto estava em terminalidade e foi retomado após esforço da SED.


Secretaria de Estado da Comunicação - Secom


EDITORIAS

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados | Jornal Nossa Terra