Número de furtos e roubos na Serra Catarinense cai em 20%

26 Outubro 2018 09:14:35

Ações ostensivas e integradas da PM possibilitaram redução no número de furtos, especialmente com a prisão de três criminosos especialistas.

file-3.jpg
Foto: Divulgação

Um relatório feito pelo 6º Batalhão de Polícia Militar, responsável pelo policiamento de 21 municípios da Serra Catarinense, aponta que entre os meses de agosto e setembro houve redução significativa do número de furtos na região. Na análise de furtos em geral, a queda chegou a 20%. O resultado é fruto de um trabalho intenso da PM nos últimos meses com a finalidade de diminuir os indicadores de criminalidade, principalmente, furtos e roubos.

 

A Polícia Militar prendeu três criminosos especialistas neste tipo de crime. No período analisado e na soma dos delitos, somente eles cometeram 36 furtos. Em agosto foram registradas 135 ocorrências, em setembro, 108. O furto a residência está em primeiro lugar, seguido de comércio e propriedade rural e pessoas nas ruas. 

 

O período da madrugada e noite é o preferido para os criminosos. Entre 18h e 6h é quando eles costumam agir para furtar veículos. No caso de residências, o crime tem maior incidência durante o dia, quando normalmente as pessoas não estão em casa.

 

Na análise isolada, o furto de veículos foi o que mais registrou queda, 70%. Em agosto, por exemplo, foram furtados 20 veículos. Destes, 18 voltaram para seus proprietários. Em setembro, dos seis carros furtados, quatro foram devolvidos.

 

Tenente Valdir Cristóvão de Oliveira Júnior atribui os resultados a três importantes fatores: presença ostensiva nas ruas, trabalho de inteligência focado na identificação dos autores e análise criminal e o fortalecimento de programas de prevenção. “Estamos focados em diminuir os índices de criminalidade. Nossa intensão é reduzir ainda mais esses indicadores com operações programadas em Lages e região, trazendo assim mais segurança para os cidadãos”.

 

Texto: Catarinas

 

 

 

Imagens

file-3.jpg

EDITORIAS

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados | Jornal Nossa Terra