Polícia Militar orienta moradores do interior como ter mais segurança

11 Setembro 2018 08:41:22

Num período de 40 dias, contados entre o final de junho e começo de agosto, o policiais percorreram mais de 6 mil quilômetros.

rede-rural-de-segurança-pm (1).jpeg
Foto: PM

Desde que iniciou, em novembro do ano passado, a Rede Rural de Segurança da Polícia Militar já cadastrou cerca de 230 propriedades entre pequenas e grandes com finalidades econômicas, familiares ou turísticas. Num período de 40 dias, contados entre o final de junho e começo de agosto, o policiais percorreram mais de 6 mil quilômetros para realizar ações de proteção e orientação aos moradores de 37 localidades.

 

Esta estratégia integra a rede de prevenção da Polícia Militar de Santa Catarina e busca aumentar o senso de vigilância das pessoas nas comunidades. Algumas dessas propriedades da área rural compreenderam a importância da autoproteção e estão aptas a receber a certificação em reconhecimento a prática. A Granja São Francisco, na localidade de Manfroi, foi a primeira certificada, no dia 12 de julho.

 

Mais importante que receber uma placa indicando que a propriedade é segura e faz parte do monitoramento da Rede Rural de Segurança é manter as condições mínimas de segurança. Sargento Laureci Oliveira é um dos polícias que integra a equipe da Rede Rural. Ele sempre pede que o trabalhador rural não deixe o material de trabalho exposto. “O ideal é ter um local adequado com chaves e cadeados para guardar os equipamentos e produtos agrícolas. As pessoas ainda têm o costume de deixar os galpões abertos”.

 

Portas e janelas devem estar bem fechadas, se possível com grades de boa qualidade e com cortinas.  A segurança aumenta quando existem câmeras de monitoramento. Além disso, manter os locais bem iluminados para ter boa visibilidade de quem se aproxima. “Quando sair de casa, é importante comunicar os vizinhos sobre os horários de saída e chegada. Orientamos que nunca deixem suas propriedades por um período muito longo”.

 

Para evitar o abigeato, crime de furto de animais, é importante que os bichos de fácil manejo não fiquem próximos às estradas. Os proprietários que tiverem condições, podem recolher os animais no período da noite para mais próximo das casas. Ter cachorros também é uma forma alertar para a chegada de alguém.

 

Saber quem está sendo contratado

Por meio do aplicativo Sinesp Cidadão é possível ter acesso direto a serviços da Secretaria Nacional de Segurança Pública e fazer consulta sobre a situação de roubo ou furto de qualquer veículo do Brasil, mandados de prisão aguardando cumprimento e vigentes, com a finalidade de auxiliar a polícia, e saber sobre pessoas desaparecidas.

Outra dica dada pelo policial é para que o empregador, antes de contratar alguém para trabalhar, tenha todas as informações e foto do funcionário. “Sempre façam a consulta antes de colocar alguém em sua propriedade. Saibam quem são as pessoas que estão ao seu redor”, alerta.

 

Atividades desenvolvidas pela Rede Rural

Entre as principais atividades desenvolvidas pela Rede Rural de Segurança estão o policiamento preventivo de orientação e inspeção de segurança nas propriedades rurais, policiamento em eventos no interior, atendimento a ocorrências nessa área, operações no meio rural em conjunto com Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT), Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) e Polícia Militar Ambiental. Além disso presta apoio a outras operação do 6BPM e instituições com o Ministério Público, Fiscalização da Fazenda e Vigilância Sanitária do Município e Estado. 

 

Catarinas Comunicação

 

Imagens

thumbnail_rede-rural-de-segurança-pm (2).jpg
rede-rural-de-segurança-pm (1).jpeg

EDITORIAS

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados | Jornal Nossa Terra